domingo, 29 novembro, 2020

Nos dias 17/08 e 18/08, a  Serra do Rio do Rastro recebeu três casais de TRICICLISTAS, ou seja, veículos de três rodas. Alexandra uma das esposas triciclistas entrou em contato com o nosso site para fazer uma surpresa para os seus amigos. Confira a história desses três casais!

“Olá, meu nome é Alexandra, primeiramente quero agradecer a Serra do Rio do Rastro Ao Vivo, em poder fazer esta surpresa aos meus amigos, vou contar aqui as breves histórias dos casais com suas máquinas maravilhosas. Não irei escrever quantas viagens já fizemos ou até onde chegamos, porque deixarei para imaginação do leitor, mas um destes triciclos já pagou pedágio nas estradas para Índios. Acham que fomos longe?

Bom, cada triciclo tem um nome, que seu proprietário o batiza carinhosamente. Temos o Tchubila , triciclo azul  com cromado imponente, o casal para poder viajar deu aquele trato com  luzes de led novas. Tchubila é guerreiro, comporta uma quantidade de bagagens, que carros não transportam, isso graças a organização do casal. Maria Eugenia também cuida do rock que percorre as estradas enquanto o destino não chega.
Depois temos o triciclo ou Trike, batizado de Moleque, que recebeu pintura nova, luzes de led e bancos. Geneildo e Mara capricharam na roupa nova no moleque, tem som com muito rock. Moleque é o nosso mascote, o pequeno é muito ousado nas estradas.

E o terceiro e não menos importante o mais velho da turma o BLACK HORSE, triciclo de estilo também, possui apenas o DNA do seu dono que passou três anos na construção. Abnel acoplou uma churrasqueira no triciclo, solta fumaça ecologicamente correta e muito som que a Alexandra esposa cuida das músicas enquanto percorrem esse Brasil até chegarem no destino.

Três paixões de estilos inconfundíveis, na estrada muitas fotos, muitas perguntas, já nos perguntaram até se trabalhamos? Claro que sim, percorrer estradas com estilo e fazer parte da paisagem não é barato. São três maquinas preparadas para viagens, e se for para acampar temos barraca, colchão, fogão, pratos, panelas tudo que precisaríamos para desfrutar de momentos inesquecíveis. Não pensem que é fácil viajar em grupo, é uma arte, pois somos pessoas diferentes, mas nos conhecemos na estrada, e o que nos une é muito mais forte que nossas diferenças, as nossas afinidades, e a estrada e viajar é uma delas. 

Esta é a minha homenagem aos meus amigos e esposo, que acreditam que viver a vida nas estradas com responsabilidade faz a vida ficar diferente.

Triciclos só perdem para disco voador. ”

 

As nossas diferenças, ficam pequenas diante da nossa maior afinidade, a ESTRADA.

     

Tags: , , , ,

1 comentário

Luciane Mitsue 23 de agosto de 2018 at 15:12

Em outubro também passaremos pelo Rio do rastro de triciclo (Encantado), triciclistas fazendo história na serra!!

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

 

Enquetes

O que você veio procurar no site?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...